Editorial

A constância em nossas vidas!

A virtude da constância é imprescindível para o êxito de qualquer empreendimento. Seja em equipe ou isoladamente, a idéia nova empolga. Pode ser uma dieta, uma nova fase da vida, novos hábitos, novo emprego, um novo caso clínico, etc. No início, tudo parece fácil, maravilhoso e o tempo ilimitado. Mas gradualmente as dificuldades surgem, e com elas as desculpas, e pouco a pouco, perde-se o entusiasmo do princípio. Já não parece tão importante manter a disciplina e a meta. Porém, sem disciplina, você flutuará ao sabor dos acontecimentos, e o que lhe parecer mais fácil você fará. A meta almejada esfumaça-se no horizonte. Para que as metas sejam atingidas muito estudo, preparação, esforço, disciplina e constância são necessários. Se você tem objetivo, há apenas um modo de atingi-lo: trabalhar e estudar no limite de suas forças, se necessário for, e com constância. O homem é uma criatura de hábitos e os mesmos podem engrandecê-lo ou amesquinhá-lo, e aproximá-lo do sábio ou do idiota. Quem desiste ao primeiro empecilho jamais atinge objetivo algum. Sem constância é difícil forjar qualquer dever, tarefa, obrigação, trabalho, etc. Na constância, supérfluos e futilidades devem ser minimizadas e nem sempre escolher o caminho mais fácil é facilitar a constância. Omitindo-se e nada realizando para modificar-se só atrapalha a constância. Que a sua, minha, nossa atitude ou ausência de constância não venha a comprometer o êxito de qualquer empreendimento que repousa em sua, minha, nossas atitudes.... Pensemos nisso!


Veja os editoriais passados